30/06/2017 13h50min - Geral
5 anos atrás

Após ter prisão negada, Aécio volta ao Senado por decisão de ministro do STF

prisão negada

arquivo ► Aércio já está autorizado a voltar e trabalhar no Senado

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Campo Grande News


O ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou a volta do senador Aécio Neves (PSDB-MS) ao Congresso Nacional para desempenhar suas funções parlamentares, que havia sido suspensas por determinação do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte. O ex-presidenciável tucano foi flagrado em uma ação da Polícia Federal recebendo, por meio de assessores, dinheiro do empresário Joesley Batista, do grupo JBS. A PGR (Procuradoria-Geral da República) chegou a solicitar a prisão de Aécio, todavia apenas o assessor que recebeu o recurso e sua irmã, Andreia Neves, foram presos, mas já estão em liberdade, sendo monitorados pela Justiça. De acordo com o Jornal Folha de São Paulo, Mello restabeleceu a situação ‘jurídico-parlamentar’ do senador, afastando as restrições impostas por Fachin. "Em síntese, o afastamento do exercício do mandato implica esvaziamento irreparável e irreversível da representação democrática conferida pelo voto popular”, alegou o ministro na decisão que beneficia Aécio Neves. No começo deste mês a PGR denunciou o tucano pelos crimes de corrupção passiva e obstrução da Justiça, a partir dos depoimentos obtidos da delação da JBS. O senador também aparece como beneficiário de propinas na delação de 5 executivos da Construtora Odebrecht. CGNews