25/08/2023 13h54min - Polícia
10 meses atrás

Justiça decreta prisão preventiva de lutadores, que devem ser indiciados em MS

Tri-campeão Erberth Santos cometeu crimes com André Pessoa e alegou ter sido dopado

Divulgação/ PCMS ► Dupla é acusada de vários crimes aqui em MS

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Redação


Após serem presos na cidade paulista de Boituva, acusados por uma série de estupros e roubos em Mato Grosso do Sul, os lutadores de jiu-jítsu André Pessoa e Erbeth Santos tiveram a prisão preventiva decretada na manhã desta sexta-feira (25) e a previsão é pela recondução dos indivíduos para Três Lagoas. 

Conforme adiantado no fim da tarde de ontem (24), pela titular da Delegacia de Atendimento à Mulher de Três Lagoas, Letícia Móbis Alves, houve a representação pelo decreto de prisão preventiva após perícia e coleta de provas que, caso fosse acatada pelo Judiciário, resultaria na transferência para MS dos criminosos confessos. 

Ainda na tarde de quinta-feira (24) houve também o depoimento dos dois lutadores, onde os crimes foram confessados e apresentada uma versão pelos indivíduos de que teriam bebido de um uísque batizado pelas vítimas, segundo o delegado de polícia civil em Boituva, Carlos Antônio Antunes. 

Carlos Antônio esclareceu o modo de ação dos acusados, relatando que a tática consistia em marcar encontros com mulheres acompanhantes, emboscando as vítimas ao chegarem no local marcado e usando de violência para praticar crimes de estupro e roubo, confirma o delegado em entrevista às mídias locais. 

Também, o delegado cita que Erbeth e André confirmam que usaram entorpecentes antes do crime, com o tri-campeão (Santos) assumindo o consumo de maconha enquanto o parceiro estava sob os efeitos de cocaína. Ainda assim, jogam a responsabilidade para as vítimas, culpando as mulheres de os terem dopado. 

Presos enquanto passavam por um pedágio da rodovia Castello Branco (SP-280), indo em direção à capital paulista, com a dupla foram encontrados 24 celulares e R$ 3,5 mil, além de armas utilizadas nos crimes. 

Em 2014, aos 19 anos, Erbeth era citado no jiu-jítsu como um "exemplo de superação", já que na época acumulava ao menos cinco prisões por roubo, duas no intervalo de uma semana, e até tiros de bala de borracha que levou de oficiais policiais. 

Entre os títulos acumulados ele traz um tri-campeonato mundial; um campeonato pan-americano; europeu e brasileiro de jiu-jítsu, sendo que a visita em Aquidauana era para ministrar uma palestra sobre a importância do esporte na vida de jovens, evento ao qual não compareceu. 

Série de crimes

As denúncias contra a dupla surgiram em MS num curto espaço de tempo, já que os dois vieram até Mato Grosso do Sul para evento em Aquidauana recentemente, com os primeiros crimes sendo comunicados ainda na madrugada de terça-feira (22). 

Acumulando denúncias em Campo Grande e em seguida em Três Lagoas, os crimes chamaram a atenção da polícia pelo mesmo modus operandi, sendo executados sempre em casas de massagem. 

Justamente imagens obtidas nesses estabelecimentos mostram a ação da dupla, que revirava os lugares portando facas e armas para ameaça das vítimas. 

correiodoestado