06/05/2024 16h45min - Geral
2 meses atrás

MS abre pontos de arrecadação oficiais para apoio às vítimas do RS

Campanha 'MS pela Vida Unidos pelo RS tem postos de coleta no Estado

Marcelo Victor/Correio do Estado ► Durante entrevista Ridel falou de sua preocupação e ajuda ao RS

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


Em apoio às vítimas que sofreram pelas tragédias causadas pelas chuvas no Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul abre a campanha "MS Pela Vida", que terá postos de arrecadação distribuídos na sede da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul (FIEMS), em Campo Grande, e Centro de Convenções Albano Franco. 

Durante lançamento na manhã desta segunda-feira (06), do evento MS Day que acontecerá em Nova York, o governador Eduardo Riedel destacou o apoio que irá além do envio de helicóptero e guarnições do Corpo de Bombeiros do Mato Grosso do Sul, que por balanço já resgataram cerca de 160 pessoas

"O Rio Grande do Sul está muito organizado, no que diz respeito a operacionalizar as relações e todo o apoio que tem chegado lá dos diversos estados brasileiros", pontuou o governador em discurso.

Correligionário tucano do governador Eduardo Leite, Riedel ainda confirma que mantém contato diário com os responsáveis do Estado, citando ser importante ter a noção da dimensão do que acontece no local e diz que o governo sulista irá usar de plano pós-guerra para reerguer a sociedade. 

"Quando ele fala do Plano Marcha, o, foi o plano utilizado para reconstruir a Europa no pós-guerra, é exatamente isso que o Estado vai precisar. Vai precisar muito além da própria força do Estado, muito além do apoio do governo federal, ele vai precisar da mão estendida de cada um de nós", complementa Riedel. 

Ação social

Importante lembrar que - como bem abordou o Correio do Estado -, além desse ponto de apoio oficial, Mato Grosso do Sul e os que aqui habitam já se mobilizam em busca de arrecadações e doações a serem enviadas às famílias sulistas. 

Cabe citar os Centros de Tradições Gaúchas (CTGs): Farroupilha; Tropeiros da Querência, que em parceria com o restaurante campo-grandense de pratos típicos locais (Gaucheria CG) e demais empresas que se uniram em busca de doações. 

Alguns pontos locais possuem arrecadações mais específicas de cobertores, vestimentas e roupas de cama, como nas quatro unidades das Lojas Todimo em Campo Grande, ou da CVC viagens, enquanto demais postos tem arrecadações mais amplas que recebem também itens de higiene pessoal e alimentos não perecíveis. 

Riedel faz questão de ressaltar que Mato Grosso do Sul não vai ficar distante dessa realidade, com ações de apoio a curto, médio e longo prazo. 

"Nossa agenda segue, nossa vida segue, muitas coisas vão serem feitas, mas nós vamos em paralelo, construir um sistema robusto de apoio ao Rio Grande do Sul. Nós vamos ter que tomar essa atitude como brasileiro e trazer de casa o que eu posso doar para, de alguma forma, contribuir com um irmão, com uma irmã do Rio Grande do Sul", conclui.

Alicia Miyashiro/correiodoestado