13/09/2023 17h12min - Geral
8 meses atrás

Com aporte de R$ 1 bilhão, Itaipu lança programa que abrange 35 municípios de MS

44% das cidades do Estado passarão a contar com atuação e recebimento de royalties da empresa

Arquivo  ► Governador e o diretor da Itaipu durante acordo no mês passado

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Campo Grande News


A Itaipu Binacional lançaram na sexta-feira (18) de mês passado o programa Itaipu Mais que Energia, que vai ampliar a área de abrangência da usina. Com o programa, os trabalhos socioambientais passarão de 54 municípios para 434, sendo 35 em Mato Grosso do Sul, que antes era limitado a Mundo Novo, na divisa com o Paraná.

Durante o evento, a diretoria da Itaipu Binacional vai assinar uma Ordem de Serviço com a CEF (Caixa Econômica Federal) para estabelecer um convênio que tornará mais simples e transparente o repasse dos investimentos para as prefeituras e instituições. Em entrevista coletiva para apresentar os resultados do segundo trimestre, a presidente da Caixa, Rita Serrano, afirmou que o acordo será de R$ 1 bilhão.

A ampliação da zona de influência da usina está intimamente ligada à duração do ciclo de vida do lago de Itaipu. 

Após realizar análises técnicas minuciosas, a administração atual da usina reconheceu que várias bacias hidrográficas localizadas nos estados do Paraná e Mato Grosso do Sul desempenham um papel significativo no processo de assoreamento dos afluentes do Rio Paraná, o que afeta diretamente o reservatório. Diante dessa constatação, optou-se por estender a abrangência territorial.

Anteriormente, acreditava-se que o único município lindeiro que sofria efeitos da Itaipu em Mato Grosso do Sul era Mundo Novo, na divisa com o Paraná. No entanto, recentes estudos realizados mostraram que o Lago de Itaipu afetava outras cidades.

Com o programa Itaipu Mais que Energia, quase metade dos municípios de Mato Grosso do Sul (44%) vão contar com atuação e recebimento de royalties da empresa. São eles: Amambai; Angélica; Antônio João; Aral Moreira; Batayporã; Caarapó; Coronel Sapucaia; Deodápolis; Douradina; Dourados.

Ainda Eldorado; Fátima do Sul; Glória de Dourados; Iguatemi; Itaporã; Itaquiraí; Japorã; Jateí; Juti; Laguna Carapã; lvinhema; Maracaju; Mundo Novo; Naviraí; Nova Alvorada do Sul; Nova Andradina; Novo Horizonte do Sul; Paranhos; Ponta Porã; Rio Brilhante; Sete Quedas; Sidrolândia; Tacuru; Taquarusssu e Vicentina.

“A grandeza de Itaipu oferece inúmeras possibilidades de contribuir com o desenvolvimento social e sustentável de seu território de atuação. As possibilidades de parceria são diversas e acreditamos na importância de retornar à sociedade uma parte de nossos investimentos, especialmente para setores de vulnerabilidade social”, comentou o diretor-geral da Itaipu, Enio Verri.

O programa que amplia a área de responsabilidade da empresa foi apresentado na sexta-feira (18) do mês passado  em Foz do Iguaçu (PR). 

O governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel (PSDB), e os prefeitos de todas as cidades da nova área de abrangência foram convidados para a cerimônia de lançamento. 

 CAMPO GRANDE NEWS