05/05/2023 13h57min - Geral
12 meses atrás

Extinta pela OMS, pandemia da Covid-19 matou 11 mil em Mato Grosso do Sul

A covid-19 infectou 611.687 e fez 11.036 vítimas em todo MS, OMS oficializou o fim da pandemia

Arquivo ilustração ► Depois de 3 anos OMS decreta fim da doença que mundo o mundo mas pede cautela

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Midiamax News


Após pouco mais de três anos, a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou, nesta sexta-feira (5), o fim da pandemia do coronavírus no planeta. 

Durante este período, o vírus matou 11.036 pessoas e contaminou outras 611.687 em todo o Estado de Mato Grosso do Sul.

Boletins epidemiológicos da Covid-19 mostram que a doença está controlada na região. Nos últimos dados divulgados na terça-feira (2), Mato Grosso do Sul registrou 304 novos casos de Covid-19 na última semana.

 Conforme dados divulgados pelo boletim da SES (Secretaria Estadual de Saúde), no mesmo período, o Estado registrou apenas uma morte pelo vírus: a de um  de 78 anos, morador de , que possuía a doença cardiovascular crônica como agravante.

Vale lembrar que Mato Grosso do Sul viveu momentos difíceis ao longo dos anos e situação passou a ser controlada com o início da , ocorrida há cerca de dois anos com a primeira chegada do avião da Força Aérea Brasileira trazendo 158 mil doses de vacina Coronavac para imunizar o grupo prioritário definido pelo Ministério da Saúde na época.

Até o momento, mais de 5.980.579 de doses já foram aplicadas no Estado, que foi reconhecido nacionalmente pela sua cobertura vacinal ao longo da luta contra a disseminação do vírus.

 Até o momento, 79,46% da população sul-mato-grossense estão com o esquema de vacinação completo, uma vez que 2.262.254 pessoas tomaram a primeira dose, 1.974.483 a segunda e 257.964 a dose única.

Fim oficial da pandemia

Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou nesta sexta-feira (5) o fim da pandemia do coronavírus no planeta. 

O alerta havia sido decretado pela entidade em janeiro de 2020, quando o número de casos e mortes começou a explodir na China.

 "É com grande esperança que declaramos que a covid-19 não é mais uma emergência global", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom.

Nos últimos três anos, a doença causada pelo vírus Sars-CoV-2 provocou mais de 764 milhões de casos e 20 milhões de infecções - especialistas apontam ainda que a quantidade está bastante subnotificada. O Brasil foi um dos países mais afetados pela nova doença.

A alteração do status foi possível graças ao avanço da vacinação. O desenvolvimento do imunizante, fruto de um esforço científico global sem precedentes, ocorreu em tempo recorde.

 As primeiras doses começaram a ser dadas em dezembro de 2020 - no Brasil, a aplicação começou só no mês seguinte.

Embora a emergência planetária tenha acabado, alerta Adhanom, o surgimento de novas variantes ainda é uma preocupação.

midiamax