O assunto é: Geral

12/02/2020 - 09:41

Câmeras começam a flagrar de tráfico até os abusos no trânsito na capital

[ FOTO: CGNews ] Câmeras já estão dando resultados positivos em Campo Grande

Um grupo de jovens conversa em um canto da Praça Ary Coelho. Aos poucos, a cena que parece um “encontro entre amigos” muda, e as primeiras porções de droga são vendidas por um deles. Não demora muito e uma equipe da Guarda Municipal aparece e leva todos para a delegacia.


Foi exatamente o que aconteceu nesta terça-feira (11), no centro de Campo Grande. Por duas vezes, os responsáveis por fiscalizar a região mais movimentada da cidade, de dentro do Centro de Controle Operacional da Guarda Municipal, flagraram através do videomonitoramento a venda de drogas. No primeiro caso, um adolescente de 17 anos acabou apreendido com maconha.


Desde ontem, o centro da cidade ganhou mais 17 câmeras destinadas a fiscalização e combate aos crimes na região. Os equipamentos foram instalados ao longo da recém-reformada 14 de Julho, do trecho que liga a Avenida Fernando Côrrea da Costa até a Mato Grosso – um total de aproximadamente 1,7 mil metros.


Instaladas a cada 100 metros uma da outra, as câmeras gravam em um ângulo de 360° e possuem zoom que chega até a 400 metros. “Com isso podemos monitorar as ruas que cortam a 14, como a 7 de Setembro, a 26 de Agosto, a Barão do Rio Branco, a Afonso Pena”, explicou o secretário Valério Azambuja, da Sesdes (Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social).


Se algum crime é flagrado pelas câmeras, as equipes que estão na rua são imediatamente avisadas, como aconteceu com os dois flagrantes de tráfico feitos hoje na Ary Coelho. “Com isso, ganhamos na ampliação da vigilância e na rapidez do atendimento. Temos segurança efetiva”, reforçou o secretário.


As 17 novas câmeras foram somadas a outras 22 que já ajudam na fiscalização da Orla Morena, da Explanada Ferroviária e ruas do centro. Para o secretário, o investimento em fiscalização eletrônica compensa o baixo efetivo da Guarda Municipal nas ruas e influencia diretamente na redução de crimes na cidade.


“Eu aumento o alcance de fiscalização com o mínimo de servidores. Assim preciso investir em capacitação, no aumento de câmeras, em drones, viaturas novas e rápidas, que são as motos”, explicou. Conforme Azambuja, até o fim do ano a Capital deve contar com até 80 câmeras auxiliando na segurança. 


“Isso é um sistema de segurança. Quem for fazer alguma coisa errada, tem que se incomodar mesmo”. Além furtos, roubos e tráfico, os equipamentos também auxiliam no flagrante de crimes e infrações de trânsito, principalmente após as obras e mudanças feitas da 14 de Julho.


Segundo o secretário, apesar dos “deslizes” constantes, os guardas municipais ainda estão orientando os motoristas sobre as mudanças na sinalização, e não multando imediatamente. O trabalho de orientação deve acontecer por cerca de 90 dias.


Fonte: Campo Grande News
TAGs:  •  monitoramento •  segurança •  câmeras •  campo grane •  ms
Editoria: Geral

Desenvolvido por
ANSIM