08/05/2024 14h46min - Geral
1 mês atrás

Mato Grosso do Sul ultrapassa mais de 7 mil casos confirmados de dengue

Até o momento foram registrados 18 óbitos em razão da doença

JNE/divulgação ► Acumulo de lixo em quintais é o grande problema no setor de saúde

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


O estado de Mato Grosso do Sul já registrou desde o início do ano 17.141 casos prováveis de dengue, sendo 7.802 casos confirmados, em 2024. 

De acordo com o boletim da 18° semana epidemiológica, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, nesta quarta-feira (8), 18 óbitos por causa da doença também foram confirmados e outros 11 continuam em investigação.

Nos últimos 14 dias, o município de Juti lidera o ranking dos municípios com alta incidência da doença, seguido por Itaquiraí, Laguna Carapã, Antônio João, Vicentina, Naviraí, Figueirão, Iguatemi e Mundo Novo. 

As fatalidades foram registradas em Maracaju, Chapadão do Sul, Coronel Sapucaia, Dourados, Laguna Carapã, Naviraí, Sete Quedas, Amambai, Paranhos e Ponta Porã, com nove das vítimas apresentando comorbidades.

Vacinação

Ainda conforme dados do boletim, 43.743 doses do imunizante já foram aplicadas na população-alvo para a vacinação. Ao todo,  o Estado já recebeu do Ministério da Saúde 73.344 doses do imunizante contra a dengue. O esquema vacinal é composto por duas doses com intervalo de três meses entre elas.

A vacinação contra a dengue é recomendada para crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos, 11 meses e 29 dias de idade - sendo esta a faixa etária que concentra o maior número de hospitalizações por dengue.

Chikungunya

Em relação à Chikungunya, o Estado já registrou 4.485 casos prováveis, sendo 501 confirmados. Até o momento, não há óbitos registrados. Segundo dados do período entre a semana epidemiológica 17 até a semana epidemiológica 18, Antônio João apresenta a maior incidência da doença, seguido por Vicentina, Itaquiraí, Iguatemi e Mundo Novo.

A SES alerta que as pessoas devem evitar a automedicação. Em caso de sintomas de dengue ou Chikungunya, a recomendação é procurar uma unidade de saúde do município.

correiodoestado