15/02/2024 15h05min - Geral
2 meses atrás

Operação em pontos turísticos de Bonito gera mais de 1 milhão em multas

Ação fiscalizou 73 pontos turísticos às margens do Rio Formoso.

Divulgação ► Fiscais percorreram vários pontos turisticos da cidade

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Campo Grande News


Durante o Carnaval, entre os dias 10 a 13 de fevereiro, fiscais ambientais do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), fiscalizam 73 pontos turísticos ao longo das margens do Rio Formoso, em Bonito, a 297 km da Capital. Ao todo, foram emitidos 63 autos de infração, que totalizaram em multas que ultrapassam a marca de R$ 1 milhão.

As ações são parte da Operação Carga Máxima, que fiscalizou 42 ranchos de lazer e 30 atrativos turísticos da região. De acordo com o órgão, as infrações mais comuns incluíam a falta de licença ambiental, ausência de outorga para poços e captação de água superficial, mau uso do solo, gestão inadequada de resíduos sólidos e supressão de vegetação nativa.

O foco da operação foi verificar a segurança e o uso adequado das APPs (Áreas de Preservação Permanente) do Rio Formoso. Entre as questões examinadas estavam a instalação de decks e passarelas nas margens, a existência de poços para captação de água subterrânea, a captação de água superficial do rio, a gestão e o destino final dos resíduos sólidos, além da conservação do solo para evitar a contaminação do curso d’água.

No âmbito dos atrativos turísticos, os fiscais verificaram se as capacidades autorizadas estavam sendo respeitadas, além de checarem os critérios de segurança relacionados ao uso da água conforme normas dos bombeiros e a conservação das áreas de preservação.

Quanto aos empreendimentos particulares, como ranchos de lazer, foi verificado se possuíam licenças ambientais para instalações nas APPs e se as práticas de conservação ambiental eram devidamente adotadas.

A operação foi organizada pela Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), com a participação de agentes da Polícia Militar Ambiental, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Civil Municipal de Bonito, além de 13 servidores do Imasul distribuídos em cinco equipes.

Bosque das Águas 

 O Imasul também informou que a Licença de Operação do Balneário Bosque das Águas foi temporariamente cancelada, porém, uma decisão judicial em caráter liminar suspendeu os efeitos dessa medida.

O atrativo entrou na mira da fiscalização após irregularidades ocorridas no final do ano, quando houve elevado número de turistas na cidade. Policiais ambientais apontaram que havia excesso de pessoas no local, que é uma APP com potencial poluidor dos recursos naturais. 

 CAMPO GRANDE NEWS