05/04/2016 08h12min - Política
7 anos atrás

Petistas de MS "picam a mula" e esvaziam partido para as eleições

Partido perdeu 50 vereadores, oito prefeitos e senador

Divulgação ► Presidente regional do PT, Antonio Carlos Biffi, ficou satisfeito com saída de prefeitos e vereadores

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


A Lava Jato abateu o PT de Mato Grosso do Sul provocando debandada de 50 vereadores, oito prefeitos e um senador. Ninguém estava disposto a permanecer num partido rotulado de corrupção com envolvimento de suas principais lideranças nas investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. Mas a saída do senador Delcídio do Amaral foi por outro motivo. Ele teve sua filiação suspensa logo depois de ser preso pela Polícia Federal por atrapalhar as investigações da Lava Jato. Depois de sair da cadeia e delatar a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, vários senadores e outras lideranças políticas, Delcídio se desligou do PT. Mas a desfiliação de prefeitos e vereadores tem mais a ver com a vergonha de ficar nos quadros de um partido manchado por corrupção. CorreiodoEstado